A história dos 7

Esta história já vem tarde mas… não quero perder a oportunidade de contá-la.

Fui abordado por email por um português que queria saber da disponibilidade para recebermos 7 membros de outra guilda (todos portugueses). Dizia ele que queriam competição mas eram poucos e nunca havia número suficiente para iniciarem batalhas por equipa (8). Eu disse-lhe que éramos mais virados para o role-play mas que havia planos de inicar uma equipa de competição, quando tivéssemos gente suficiente. Ou seja, os 7 seriam muito úteis. Ele concordou com a descrição feita e a entrada foi rápida. paguei do meu bolso 700gp (100gp por novo membro).

Passados poucos dias, cerca de 3/4, fui contactado no jogo por outro membro. Disse-me que falava em nome dos 7 e que tinham estado a conversar, que vários deles só estavam interessados na vertente competitiva e que sem isso começavam a aparecer menos online. Disse-me que não levasse a mal mas que iam sair para procurar uma guilda onde pudessem entrar e começar logo a jogar, que tivesse sempre gente disponível para batalhas de equipa. Claro que não levei a mal. Deu-me os 700gp de volta, apesar de eu dizer que não era necessário, e foram saindo nos dias que se seguiram. Curiosamente, 1 deles nunca saiu… foi ficando… ficou… ainda não falei com ele mas sei que tem estado online e que optou por não sair…

É curioso o interesse “tão forte” pela competição num tipo de jogo que favorece (promove?) a socialização… Por outro lado, tinham consciência dos seus objectivos e que aquele grupo só se manteria se certos objectivos (competir a curto prazo) fossem cumpridos. Caso contrário, o grupo iria desfazer-se (mensagem deles). O grupo master-se-ia unido para competir. Eles conheciam-se todos, moravam perto uns dos outros, funcionaram como grupo fechado (com a curiosa excepção de um deles… que “desertou”). Não estavam enquadrados pela nossa guilda porque não se integraram (não houve tempo) ou porque os objectivos deles não estavam adequados aos nossos? No fundo, funcionariam sempre como uma guilda dentro de uma guilda… os outros officers concordaram que o melhor foi eles sairem, o seu espírito não era semelhante ao nosso. Eles levam o jogo de modo mais “profissional”…

Advertisements

Comments are closed.

%d bloggers like this: