Unidos venceremos

Há alguns dias atrás, pelas férias da Páscoa, estive ausente do jogo durante bastante tempo (tendo em conta a regular “aparição” – média à volta de 1 vez de 2 em 2 dias). Quando voltei, foi-me comunicado que existiam desenvolvimentos interessantes e queriam saber a minha opinião/interesse/disponibilidade para uma eventual fusão com outra guilda (os UW) com a qual temos excelentes relações (foram eles quem nos convidou para a aliança, foi com eles que fizemos o primeirog GvG amigável, tem havido GvG contra outras guildas onde membros da nossa guilda jogam por eles como convidados, tem havido partis mistas, chat, VoIP, etc…).

Pelo que me contaram, durante uma party mista ou GvG com elmentos das duas guildas na mesma equipa (contra terceiros), foi sugerido por um nosso officer, um pouco a brincar, que o ideal era a união das duas guildas, porque assim conseguiam sempre ter gente (eles e nós) para formar equipa (são precisos 8) de GvG. A sugestão foi muito bem recebida e o officer apercebeu-se que estavam a considerar a hipótese seriamente. Primeiro ainda fiquei com a ideia que a sugestão era acabar com as duas guildas e fundar uma nova. No entanto, a sugestão era mesmo eles juntarem-se a nós. Claro que fiquei satisfeito com a possibilidade e isso deixou os officers da minha guilda muito contentes. Foi-me dito que o leader deles não se importava com passar a officer na nossa (num certo sentido, é uma despromoção) e sugeri logo que eles mantivessem a estrutura, os officers deles manterem o estatuto de officers na nossa. A integração está a acontecer, daí sermos mais de 70 e a caminho dos 80.

Está combinado que após a conclusão da fusão será feita uma reunião de officers para reorganizar a guilda e redistribuir as tarefas. As regras escritas da guilda também terão de ser revistas…

Advertisements

Comments are closed.

%d bloggers like this: