como jogam os “novos” e os “menos novos”

Vou fazer umas generalizações baseadas na minha experiência… Aparentemente, a idade (ou a experiência prévia no sistema de ensino?) tem reflexos na forma como se aborda a aprendizagem do jogo. Tenho a impressão que existem duas abordagens distintas:

mais novos usam a abordagem “mexer até cair para conhecer os limites”: partem para a exploração e experimentação; buscam ajuda quando “encravam” numa situação; procuram respostas e ajudas para problemas específicos, situações concretas: onde está o xxx? como é que eu uso a xxx? onde é a porta? Por outro lado, aprendem tudo ao mesmo tempo.

menos novos implementam uma abordagem “não me mexo até alguém me explicar quais são os limites para não cair”: no início do jogo procuram explicações gerais e orientadoras, alguém que explique a dinâmica do jogo e seu modo de funcionamento: o que é para fazer? onde tenho de ir? Parece que se concentram em dominar um aspecto do jogo, só depois passam a outro.

Não sei bem é a “idade” de uns e outros…

Advertisements

Comments are closed.

%d bloggers like this: