jogar online, offline, massive, pequeno grupo…

O meu início nesta vida de “gamer” foi semelhante ao de milhares de adultos da minha geração: singleplayer offline. No entanto, tal como muitos outros (suponho que a minha história não é muito original…), cedo descobri o divertimento que era jogar com outro (multiplayer). Multiplayer offline significava 2 rapazes a partilhar o mesmo teclado do Spectrum 48K e, eventualmente, um terceiro ou um quarto amigo à espera… é claro que era preciso combinar previamente a sessão, os pais tinham de autorizar, o local e as horas tinham de ser ajustados às “autorizações” de cada um, etc…

single —– multi

Há uns anos atrás, descobri que era possível jogar via Internet. Ou seja, podia jogar com um amigo, talvez até com mais um ou dois, sem termos de partilhar o mesmo espaço físico. Daqui até descobrir que existiam locais online onde podia agrupar com outros jogadores e entrar num jogo, sem ter de marcar previamente com os meus amigos, foi um pequeno passo.

offline —– online

Descobri também nesta altura que os grupos de jogadores podiam ser maiores, sessões com 8, 10, 12, 16… 32 jogadores a jogar em simultâneo era imenso!

grupo pequeno (par/trio) —– grupo médio (equipa)

Foi por esta altura que descobri que havia grupos que se reuniam com regularidade, equipas que treinavam com regularidade, havia até jogadores que se organizavam numa espécie de “clube” virtual. E havia muita gente envolvida por esta vida, imensos “clubes”, espaços de encontro, repositórios de informação útil para os jogadores partilhada por outros jogadores, etc.

jogo ocasional —– jogo periódico

equipa —– clã/guilda

clã/guilda —– comunidade

Chega depois o conhecimento sobre os Massive Multiplayer e os mundos persistentes.

Com estas novas estruturas do ciberespaço, apercebi-me que os jogadores aproveitavam para conversar sobre outras coisas, que a relação entre jogadores não se limitava a existir dentro do jogo, transferia-se para outros espaços do mundo virtual e, em alguns casos, do mundo real.

grupo —– multidão

periódico —– permanente

ingame —– outgame

Entretanto, chego à conclusão que esta “cultura” não é só um passatempo, um hobby, entretenimento. Os processos envolvidos são mais ricos e complexos do que supunha inicialmente (até porque inicialmente não pensava tanto sobre estas coisas…)

entretenimento —– modo de vida

competição —– socialização

Há aqui coisas que quero refazer, tenho de amadurecer algumas ideias, mas percebe-se a intenção 😀 Hoje, jogo praticamente só massive multiplayer…

Advertisements

Comments are closed.

%d bloggers like this: