os videojogos em portugal

Há dois anos atrás, tentei fazer uma caracterização de quem jogava online em Portugal: Online gaming: the Portuguese scene
Hoje leio uma notícia com resultados de um estudo da markteste (dados de 2005) – sobre jogadores de computador e consola –  e os resultados confirmam as ideias gerais, junto alguns comentários meus:

– “2 301 mil indivíduos costumam jogar computador ou consola” (27.7% do universo composto pelos residentes no Continente com 15 e mais anos). > 1/4 da população “costuma jogar computador ou consola”!!!! Se contabilizassem os jovens com menos de 15 anos seria mais provável descer ou subir esta percentagem???

– “Esta actividade é muito heterogénea entre a população, sobretudo quando analisada a idade dos indivíduos (e outras variáveis que “dependem” desta)”.

– Os jovens e os estudantes destacam-se claramente: 2/3 dos jovens entre os 15 e os 17 anos diz jogar computador ou consola (75.4%), tal como 60.3% dos jovens entre os 18 e os 24 anos. > há mais jovens e estudantes (“profissão dos jovens”, não surpreende. Surpreende a “grandeza” dos números dos outros grupos, geralmente não associados a esta actividade. Ainda assim, é uma actividade assumida por uma enorme maioria dos jovens, tem necessariamente impacto nas suas vidas… e a escola que está tão distante desta realidade… Ainda sssim, gostava mesmo é de destacar os 17% dos indivíduos com idade entre 45-54, os 8% dos indivíduos com idade entre 55-64 e os 2% dos indivíduos com +64 anos. Deixem passar mais uns anos e estes dados “envelhecem”. Espero que seja o fim do mito “jogador criança” e que as pessoas se apercebam que quem começa a jogar não deixa de jogar e envelhece como o resto da população… Para além de que os jogos são cada vez mais “adultos”.

– “Os homens são mais adeptos deste tipo de jogos do que as mulheres: este hábito abrange 35.0% dos homens e 21.0% das mulheres”. > não surprende a conclusão, surpreende o 1/5 (!!!) das mulheres, suponho que é o fim do mito “jogador homem”.

– “Entre as regiões é onde menores diferenças de comportamento se observam. Mesmo assim, na Grande Lisboa e no Litoral Centro o número dos que joga computador ou consola é superior à média do universo”. > também está de acordo com o que pensava, é uma actividade presente em todo o Portugal com especial incidência nos grandes centros urbanos (será talvez interessante ir ver os números do INE sobre computadores e ligação à Net em agregados domésticos… é que os resultados são concordantes!).

– ” entre as ocupações regista-se maior heterogeneidade de comportamentos, dado o valor apresentado pelos estudantes, 68.8%, muito acima da média”. > têm mais tempo “livre”? passam maior parte do dia em tarefas que exigem mais “escapismo”? 😀

– “as classes sociais, a alta e média alta e a alta apresentam taxas superiores à média do universo” > é preciso ter algum nível sócio-económico para comprar a consola ou o computador… e se calhar estas pessoas tb se concentram mais no litoral e em Lx…

Advertisements

2 Responses to os videojogos em portugal

  1. Fabio Serod Pt says:

    Eu enquadro me nas duas maiores barras, 15/17 anos estudante, espero ter dado um bom contributo pa esta pesquisa hehe
    abraço

  2. nafergo says:

    eu tou na barra dos 25-34 por mais uns 14 meses 🙂 mas na minha guilda tenho vários nos 35-44 e até mais.

%d bloggers like this: