role-playing

 

 Durante o festival (apesar de acreditar que não existe qualquer relação entre os factos), tive o prazer de assistir a uns minutos de role-playing emTsumei. Estava eu a preparam-me para vender algum fogo de artifício quando reparo num diálogo curioso. Confesso que, num primeiro momento, cheguei a pensar que eram npc a falar entre si (“provavelmente, a Arena introduziu aqui visitantes de outros continentes que vieram para os festejos”) 😀 A conversa era algo lenta, pouco fluída, falavam de outros locais e personagens.

Quando procurei  os conversadores, descobri um pequeno grupo sentado debaixo de uma árvore. Fiquei parado a assistir a um pouco mais do diálogo. Interessou-me a forma diferente (da maioria) de jogar Guild Wars, a sua serenidade sem estarem minimamente preocupados com tudo o que se passava em seu redor… Parecia estar a assistir a um filme dentro do jogo.

 

A estranheza da situação não foi só sentida por mim. Também foi interessante que os presentes perceberam sem dificuldade que eles estavam a “RPG’ing” (apesar de não ser comum, toda a gente percebe o que é) . Quando houve um comentário menos feliz de alguém que não achou interessante a “encenação”, logo surgiu a defesa de outro “cidadão” (“they weren’t bothering anyone| and it was harmless”).

Pelo meio, os diálogos habituais de quem joga um RPG sem “RPG’ing”. Ou será, que há várias formas de jogar um RPG?

Advertisements

Comments are closed.

%d bloggers like this: