South Park BsK

25 March, 2007

Tamb√©m recrutamos no South Park ūüôā Se quiserem criar o vosso personagem, visitem: http://www.sp-studio.de/

Advertisements

Tamb√©m aprendemos a fazer mal aos outros… e alguns at√© fazem disso uma ocupa√ß√£o

23 March, 2007

Eu sabia que havia uma boa raz√£o para n√£o achar muita piada a jogos de carros e de corridas… ūüėÄ A aprendizagem tem destas coisas: nem tudo o que aprendemos √© bom ou positivo.Os jogos t√™m um efeito positivo na aprendizagem? Os jogos promovem aprendizagens? Aprende-se a jogar? Aceitar que a resposta √© positiva n√£o significa que tudo o que aprendemos com os jogos √© bom, n√£o significa concordar com tudo o que √© poss√≠vel aprender…

Virtual boy racers ‘more likely to crash on real roads’

No estudo tenho algumas d√ļvidas MUITO importantes mas parece-me que a hist√≥ria da sinistralidade rodovi√°ria em Portugal seria um importante estudo a fazer…


Vamos farmar em Marte?

23 March, 2007

A NASA tem 3 milh√Ķes de d√≥lares para gastar num MMO educacional “with the primary goal of engaging young people in NASA’s mission”. Parece que j√° estou a ver os chats…

LFG to Mars

WTS Lunar rock

LFP pilot and engineer to do Lunar quest (2/4)

ūüėÄ

Li a notícia aqui


mais e jogos e menos leitura

23 March, 2007

O Dr House, famoso adepto da PSP, j√° tinha dito √† Cameron “read less, more tv”, o que prova (se ainda fosse necess√°rio…) que ele √© um homem do mundo actual ūüėÄ

Agora, a Reuters (via artigo na CNET) publica um artigo onde apresenta algumas das ideias e autores que defendem que os videojogos devem estar mais presentes na escola. Na realidade, n√£o descobri nada que diga “fewer books” (por vezes, estes t√≠tulos jornal√≠sticos provocam mais mal que bem…) mas existem alguns dados/ideias interessantes. A “tese” j√° a conhe√ßo bem…


matem√°ticos provam que √© imposs√≠vel haver vampiros

23 March, 2007

E provar que os vampiros s√£o uma impossibilidade matem√°tica? N√£o acreditam? Vejam este post que vale a pena!!!! T√™m l√° o link para o artigo original mas vale a pena ler o post…

Como resulta claro, a impossibilidade matem√°tica tamb√©m se aplica √†s vampiras…

 


mitos e acontecimentos do progaming

23 March, 2007

A Gamepro.com fez uma lista dos 9 momentos mais importantes na hist√≥ria do pro-gaming. Para conhecer os primeiros mitos, os momentos fundadores de uma nova cultura…


algumas notas

23 March, 2007

Ontem à noite:

Anteontem:1¬ļ contacto com os 2 novos recrutas no jogo e guilda: NN e KH. KH j√° tem experi√™ncia de Lineage2, NN vem dos FPS. Est√£o a explorar o jogo, ainda est√£o no pre-searing.

KH coloca quest√Ķes directas (onde se vende? onde se compra? como envio um whisper? etc.) e usa o chat sem problemas. O NN coloca quest√Ķes mais abertas (o que devo fazer? devo aceitar esta quest? etc) relacionadas com a mec√Ęnica do gameplay do g√©nero. Teve de falar por telem√≥vel e j√° sugeriu o TS. O chat n√£o √© “f√°cil” para ele. Tem algumas dificuldades na escrita do ingl√™s… sempre deve ajudar a explicar dificuldade no chat. O KH mals entrou na guilda usou o chat de guilda para dizer ol√° e trocar as primeiras impress√Ķes com os outros membros.

1¬™sess√£o de TS com os 2 (1¬ļ NN, a pedido dele montei o server, o KH juntou-se depois). Fizemos uma party de 3 e continuou a existir o mesmo percurso: NN pergunta antes de decidir, para n√£o se enganar; KH pergunta com base em coisas que j√° fez (fiz isto, aconteceu-me aquilo… ent√£o o que aconteceu? o que devo fazer para o resultado ser este?).

Instru√ß√Ķes mais directivas para o NN, a experi√™ncia pr√©via (ou aus√™ncia dela) √© muito importante. KH √© mais afoito na explora√ß√£o, est√° a ambientar-se mas j√° sabe o que isto √©. O NN est√° ainda a perceber o que √© isto enquanto faz a ambienta√ß√£o. O NN tem investido mais horas, com rendimento semelhante ou inferior ao KH… Este √© mais eficaz porque j√° sabe como funciona o jogo. KH at√© j√° criou um 2¬ļ char.

Na party, o NN ficou mais para tr√°s (at√© me parece que est√° a descobrir uma voca√ß√£o para “buffer”/”prot”/”healer” ūüėÄ o KH √© sempre em frente ūüėÄ N√£o deixa de ser curioso que quem tem experi√™ncia dos FPS aborde os combates com mais calma ou receio (?). Talvez seja a experi√™ncia pr√©via, talvez o feitio ou personalidade. √Čramos 3 rangers, eles os 2 estavam equivalentes (lvl 7) mas o KH morreu mais vezes, o NN s√≥ morreu por inexperi√™ncia… N√£o fugiu a tempo ou foi preso num aggro. Curioso…

No fim, o NN ficou ainda por l√°… suponho que tamb√©m √© o fasc√≠nio pela descoberta deste tipo de jogo ūüėÄ como eu o compreendo bem… Ontem levei o Lennos (canthan) de Yaks at√© Ascalon (fiz “ao contr√°rio” o primeiro cen√°rio do jogo) e confesso que quando cheguei a Ascalon com o ranger, apesar de ser a primeira vez que ele l√° chegava, senti algo parecido com o voltar a casa… voltar onde tudo come√ßou… “v√™s Lennos, esta √© a origem da tua fam√≠lia… bem-vindo a casa!”